ondragstart='return false'> oncontextmenu='return false'> onselectstart='return false'> expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Uma mescla de nada

 No caos de uma capital, ainda existem lugares perfeitos para "fugir", pra se reunir com os amigos... e na ardência da água tornar ainda mais sensível aquele pensar...
"Se alguém perguntar por mim, diz que fui por aí.. levando um violão em baixo do braço"
Eis que o violão, que já com um nome assim... tão poético, me traz boas lembranças, perfumes, gostos, sons, abraços, passos, fatos!
E cada acorde soado me dá arrepios, me faz permanecer na constante do meu pensar.
Ainda que caiam as lágrimas, ainda que eu não esteja tão sozinha...
O silêncio da madrugada continua sendo meu companheiro...
E aí.. "Se quiserem saber se volto, diga que sim, mas só depois que a saudade se afastar de mim" 
Até lá.. Continuo com esse vazio, essa mescla de saudade, de desejo e de nada..

4 comentários:

  1. essa mescla mora dentro de mim u.u

    ResponderExcluir
  2. ' Uma mescla de nada ' .. e de tudo ao mesmo tempo. Foi o que senti :} meu primeiro comentário #morra :B

    ResponderExcluir